NOTA MUSEU NACIONAL


A Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (Abrampa), entidade civil que congrega membros do Ministério Público brasileiro com atuação na defesa jurídica do meio ambiente, vem à sociedade externar o pesar da entidade e de todos os seus integrantes, diante do incêndio que causou irreparáveis danos ao patrimônio cultural brasileiro, materializado no Museu Nacional, seu acervo e nos valores imateriais que esses bens representam para a sociedade brasileira.

Espera-se que os responsáveis por esses danos sejam devidamente identificados, ao tempo em que confia na atuação firme dos membros do Ministério Público que estarão à frente das investigações necessárias e de seus desdobramentos.

O incêndio do Museu Nacional revela o descaso com que o patrimônio cultural brasileiro vem sendo tratado nos últimos anos, descaso esse que tem movido o Ministério Público a buscar a restauração de bens, resgate de obras e relíquias entre outras medidas de prevenção e de responsabilização civil e criminal aos atos atentatórios aos bens culturais.

Nesse momento de profundo pesar, reafirmamos o nosso compromisso pela defesa do patrimônio cultural brasileiro e a nossa disposição em acompanhar de perto os desdobramentos desse fato, bem como desenvolver uma ação nacional em defesa de todos os museus brasileiros.

São Luís, 04 de setembro de 2018,

Luis Fernando Cabral Barreto Junior
Promotor de Justiça de Meio Ambiente e Defesa do Patrimônio Cultural e Presidente da ABRAMPA


COMENTÁRIOS ()