Maior lixão da América Latina encerra atividades

Saiba mais sobre a atuação da Promotoria de Defesa do Meio Ambiente para o fechamento e a restauração ambiental da área no vídeo com o promotor de Justiça Roberto Carlos Batista

Oito anos após a publicação da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que determinou o fechamento dos lixões que recebem resíduos sem tratamento, o Lixão da Estrutural foi desativado no último sábado, 20 de janeiro. Com aproximadamente 200 hectares, a área é utilizada desde a construção de Brasília para depósito de lixo.

A PNRS expôs o problema dos lixões a céu aberto no país. No entanto, no Distrito Federal, o Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) atua há mais de duas décadas no tema. Em 1996, a Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente (Prodema) ajuizou ação civil pública para o fechamento e a restauração ambiental da área onde está localizado o lixão da Estrutural, além de defender o exercício de direitos humanos dos catadores desde 2004.

“A sentença já transitou em julgado, mas ainda há aspectos a serem cumpridos, principalmente a recuperação do local, que recebeu, em 57 anos, cerca de 40 milhões de toneladas de lixo sem tratamento”, explica o promotor de Justiça de Defesa do Meio Ambiente Roberto Carlos Batista.

O aterro sanitário de Samambaia, que começou a funcionar em 2017, passa a receber o lixo domiciliar. Para que o local funcione da forma prevista, apenas com rejeitos, estão sendo implantados centros de triagem, onde os catadores farão a separação do que pode ser reciclado e do que não pode. Essa forma de trabalho é fundamental para que os catadores atuais possam manter suas fontes de renda. Os resíduos da construção civil continuarão a ser depositados na Estrutural.

Confira no vídeo a mensagem do promotor Roberto Carlos sobre o avanço na destinação do lixo do Distrito Federal e também sobre o compromisso que todos  podem assumir com ações efetivas de reciclagem e reaproveitamento.

Fonte: MPDFT

Assessoria de Comunicação Social
Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (Abrampa)
Fone: (31) 3292-4365
[email protected] 
Facebook: /abrampa.mp
Instagram: abrampa.oficial

 

 

Outras notícias

18/07/2024

Liderado pela ABRAMPA e ABAP, Projeto de Lei para criação de Política Nacional da Paisagem (PNP) é protocolado no Senado Federal

Um importante passo liderado pela Associação Brasileira de Membros do Ministério Público (ABRAMPA) e Associação Brasileira de Arquitetos Paisagistas (ABAP) para a defesa e valorização da paisagem brasileira foi dado no dia 15 de julho. Foi protocolado no Senado Federal o Projeto de Lei n° 2898/2024 para criação da “Política Nacional da Paisagem (PNP)”. A […]

10/07/2024

CARTA LIBERTAS: documento propõe diretrizes para a atuação dos Ministérios Públicos no combate ao tráfico de fauna silvestre

A Associação Brasileira do Ministério Público de Meio Ambiente (ABRAMPA), por meio do projeto Libertas, publicou, nesta quarta-feira, 10 de julho, a “Carta Libertas”, com recomendações e estratégias para o combate ao tráfico e aos maus-tratos de animais silvestres. O documento foi elaborado de forma colaborativa por promotores de justiça de Ministérios Públicos de diversos […]

04/07/2024

Reserve a Data: 2º Seminário “Unidades de Conservação: perspectivas e desafios da implementação no Brasil e no Cerrado”

Nos dias 14, 15 e 16 de agosto, estaremos reunidos na cidade de Goiânia para o 2º Seminário “Unidades de Conservação: perspectivas e desafios da implementação no Brasil e no Cerrado”. As inscrições estarão abertas em breve! O evento reunirá associados da ABRAMPA e outros membros do Ministério Público, especialistas, gestores ambientais, representantes da sociedade […]

Mídias Sociais
Desenvolvido por:
Agência Métrica