ABRAMPA emite Nota de Posicionamento Institucional sobre alteração no regime de tramitação do PL 4.994, que busca facilitar o processo de licenciamento ambiental da rodovia BR-319

A ABRAMPA acompanha, com preocupação, o Projeto de Lei nº 4.994/2023, que busca facilitar o processo de licenciamento ambiental da rodovia BR-319, que liga Manaus (AM) a Porto Velho (RO). 

Caso aprovado, o PL, que passou a tramitar em regime de urgência, permitirá que diversas obras que integram o empreendimento da BR-319 sejam desmembradas e autorizadas individualmente, por meio de procedimentos simplificados ou mesmo por instrumento de adesão e compromisso, desconsiderando os impactos cumulativos e sinérgicos da obra.

A justificativa apresentada pelo autor do PL fundamenta-se no prejuízo que a interrupção da trafegabilidade da rodovia representa para a integração regional. No entanto, permitir o avanço da infraestrutura, sem o necessário processo de licenciamento ambiental, não apenas não resolverá o problema imediato de dificuldade de locomoção e acesso a serviços e bens pela população, como também aprofundará, a médio e longo prazo, os eventos climáticos extremos vivenciados na região amazônica e em todo o país.

Já há diversos estudos que apontam que a abertura de rodovias e a sua pavimentação contribuem diretamente para o aumento exponencial do desmatamento no seu entorno. Além da supressão de vegetação necessária para a realização das obras, focos de desmatamento e queimadas ilegais tendem a se disseminar diante da perspectiva da abertura de novas vias de locomoção, conforme apontam diversos relatórios sobre o próprio caso da BR-319.

Além disso, a eventual aprovação do PL poderá criar um perigoso precedente de fragilização do processo de licenciamento ambiental como instrumento central da Política Nacional de Meio Ambiente, gerando grande risco de judicialização,

Com essa preocupação, a ABRAMPA emitiu a Nota de Posicionamento Institucional, no sentido de alertar para os possíveis prejuízos decorrentes da aprovação do PL, que poderá avançar na Câmara dos Deputados nos próximos dias, sem que sejam realizados os necessários debates sobre a temática.

Clique aqui e acesse a Nota de Posicionamento Institucional. 

Outras notícias

10/07/2024

CARTA LIBERTAS: documento propõe diretrizes para a atuação dos Ministérios Públicos no combate ao tráfico de fauna silvestre

A Associação Brasileira do Ministério Público de Meio Ambiente (ABRAMPA), por meio do projeto Libertas, publicou, nesta quarta-feira, 10 de julho, a “Carta Libertas”, com recomendações e estratégias para o combate ao tráfico e aos maus-tratos de animais silvestres. O documento foi elaborado de forma colaborativa por promotores de justiça de Ministérios Públicos de diversos […]

04/07/2024

Reserve a Data: 2º Seminário “Unidades de Conservação: perspectivas e desafios da implementação no Brasil e no Cerrado”

Nos dias 14, 15 e 16 de agosto, estaremos reunidos na cidade de Goiânia para o 2º Seminário “Unidades de Conservação: perspectivas e desafios da implementação no Brasil e no Cerrado”. As inscrições estarão abertas em breve! O evento reunirá associados da ABRAMPA e outros membros do Ministério Público, especialistas, gestores ambientais, representantes da sociedade […]

03/07/2024

ABRAMPA propõe ao MMA medidas para o aprimoramento regulatório das Autorizações de Supressão de Vegetação (ASV)

Na última semana, a Associação Brasileira dos Membros do Ministério Público de Meio Ambiente (ABRAMPA) encaminhou ofício à Ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, informando sobre a emissão da recente Nota Técnica da Associação,  que chama a atenção para irregularidades e propõe medidas urgentes para a adequação dos procedimentos relacionados às […]

Mídias Sociais
Desenvolvido por:
Agência Métrica