Workshop apresentou diagnóstico de contaminação do antigo Lixão da Estrutural

Evento promovido pela Secretaria de Meio Ambiente aponta estratégias para remediação da contaminação do solo e contou com a participação de Roberto Carlos Batista, Promotor de Justiça (MPDFT) e Diretor de Relações Internacionais da Abrampa, além de diversas autoridades sobre o tema.

A secretaria de Estado de Meio Ambiente do DF realizou nesta quinta-feira (10) um workshop para apresentação do diagnóstico de contaminação da área do antigo Lixão da Estrutural e as estratégias para remediação da contaminação por chorume resultante de todo o passivo de resíduos acumulados no local. O estudo, contratado pela Sema, é gerido pela Fundação de Empreedimentos Científicos e Tecnológicos (Finatec) e conduzido por especialistas da Universidade de Brasília.

Durante mais de 50 anos, o antigo Lixão da Estrutural recebeu milhares de toneladas de resíduos sólidos produzidos pela população do Distrito Federal sem nenhum tipo de tratamento e tornou-se o maior lixão aberto da América Latina. Em janeiro de 2018, foi encerrado o recebimento de resíduos sólidos urbanos na região, mas ficou o desafio sobre o que fazer com o passivo acumulado naquela região, que faz fronteira com o Parque Nacional de Brasília.

Para os especialistas, a remediação pode ser justificada se os dados indicarem concentrações de contaminantes nas águas subterrâneas, águas superficiais, lixiviado, solo e gases que excedam os limites permissíveis definidos em legislação.

Conforme o Diretor Internacional da Abrampa, que trabalha no caso há mais de 20 anos:  “Após 13 anos do curso da execução da sentença dada na ação civil pública ajuizada pelo MPDFT em 1996,  finalmente, começa-se a apresentar  os estudos para o diagnóstico dos danos ambientais provocados com o funcionamento do Lixão da Estrutural para se cumprir a determinação de recuperar o Meio Ambiente degradado na área. Espera-se que não haja interrupção do cumprimento, pelo Distrito Federal, desse ponto da sentença. Essa delonga inclusive foi a causa do aumento recente da multa judicial, referendada pelo TJDFT.”

O workshop ocorreu de forma online pela plataforma Cisco Webex, das 09h às 12h e das 14 às 17h30.

FONTE: http://www.slu.df.gov.br/
*Com informações da Sema

Outras notícias

08/04/2024

#CONFIRMADO

PAULO BUSSE, consultor e advogado especializado em justiça ambiental, é um dos palestrantes confirmados para o Painel VII, que propõe debater sobre a temática “Acesso à Justiça Ambiental, Comunidades Tradicionais e Proteção aos Ativistas Ambientais” durante o XXII Congresso Brasileiro do Ministério Público de Meio Ambiente. Busse atua há mais de 20 anos auxiliando organizações […]

04/04/2024

#CONFIRMADA

BÁRBARA KOBAYASHI, Advogada do Instituto Nacional de Processamento de Embalagens Vazias – inpEV é uma das palestrantes confirmadas para o Painel VI, que propõe a discussão sobre a temática “Logística Reversa de Resíduos e o Novo Marco do Saneamento”, durante o XXII Congresso Brasileiro do Ministério Público de Meio Ambiente. kobayashi é advogada, formada pela […]

03/04/2024

#CONFIRMADO

LUÍS FERNANDO CABRAL BARRETO JUNIOR, Promotor de Justiça do MPMA e Diretor Regional Nordeste da ABRAMPA é um dos palestrantes confirmados para o Painel VI, que propõe a discussão sobre a temática “Logística Reversa de Resíduos e o Novo Marco do Saneamento”, durante o XXII Congresso Brasileiro do Ministério Público de Meio Ambiente.. Barreto é […]

Mídias Sociais
Desenvolvido por:
Agência Métrica